Como evitar se reprovado no financiamento imobiliário?

 

Saber o que pode reprovar um financiamento imobiliário é uma das principais dúvidas de quem pensa em investir. Confira essas dicas para evitar que isso aconteça no seu processo!

 

  • Antes mesmo de tentar o financiamento imobiliário, a própria pessoa que deseja adquirir o imóvel deve analisar a viabilidade de comprar um apartamento ou uma casa e comprometer o orçamento mensal por muitos anos, podendo chegar a 30 anos.
  • Depois de analisada previamente a viabilidade financeira para entrar no financiamento, o que pode fazer previamente para evitar a recusa é trabalhar a conta bancária para elevação do status. Quando a pessoa é um empregado formal, ele tem os rendimentos em conta e a comprovação da capacidade financeira é mais facilitada. O banco vai analisar os dados da conta e o Imposto de Renda, que é um fator muito importante também. Então tem que declarar no Imposto de Renda todos os rendimentos para ter a comprovação quanto à capacidade financeira. Mas se a pessoa é autônoma, é preciso tomar alguns cuidados. Quando ela não tem a carteira de trabalho assinada ou não é sócia de uma empresa e tem prolabore, a comprovação do rendimento vai ficar pela análise da movimentação financeira. Então, a partir daí, cabe à pessoa que quer adquirir o imóvel fazer volume na conta. Todos os valores que ela receber, em vez de receber em dinheiro ou na conta de outra pessoa ou receber um cheque e repassar direto, ela deve fazer o dinheiro entrar na conta bancária dela para conseguir comprovar o recebimento desse dinheiro mensalmente. 
    Além disso, com a entrada em vigor do Cadastro Positivo, é muito importante pagar todas as contas em dia e não deixar nada em atraso para aumentar as chances. 
  • Caso a pessoa entenda que não tem capacidade de entrar sozinha no financiamento, existe como fazer a composição da renda. Quando a pessoa é casada, ela pode apresentar também a capacidade financeira da esposa e os dois compõem juntos a renda para aquisição do imóvel. E nada impede também de um terceiro familiar ingressar nessa composição, mas é importante ter consciência que ele vai ingressar também como proprietário do imóvel, que também entra como responsável pelo pagamento do imóvel, então é uma questão de escolha.
Top